you're reading...
Minhas publicações acadêmicas

Em direção ao transgênico socialmente responsável

No artigo “Em direção ao transgênico socialmente responsável”, publicado na Revista de Política Agrícola (número 2 de 2010), do Ministério da Agricultura do Brasil, apresento proposta de política pública direcionada a garantir que os benefícios e custos da biotecnologia agrícola sejam distribuídos de maneira razoável entre provedores de biotecnologia (como Monsanto, BASF, Syngenta e DuPont) e usuários de biotecnologia (empresas multiplicadoras de sementes, produtores rurais e consumidores de alimentos).

A proposta tem como componentes básicos uma política de concorrência e propriedade intelectual e uma política de regulação de biosegurança elaborados com base em estudos empíricos sobre o uso de sementes transgênicas de soja no Brasil e em outros países. Concluo que não há característica intrínseca aos transgênicos que justifique seu banimento, sendo necessário apenas um regime de bio-propriedade e bio-regulação que garanta que seus custos e benefícios sejam repartidos eqüitativamente.

No aspecto teórico, nossa análise de estudos empíricos e conclusões para políticas públicas foram inspiradas pela Economia Política de Giovanni Arrighi, Adam Smith, Joseph Schumpeter e Karl Polanyi. Daí que propomos os conceitos de “efeito Schumpeter”  e “efeito Polanyi” para referir a duas implicações sociais distintas das inovações tecnológias em uma sociedade capitalista. O efeito Schumpeter corrresponde à distribuição desigual dos ônus e bônus da “destruição criativa”, no tempo e no espaço, entre diferentes grupos sociais (diferentes produtores, especialmente). Já o efeito Polanyi se refere à transformação de recursos e instituições sociais em mercadorias, sujeitando o bem-estar de comunidades a oscilações do mercado e a interesses econômicos privados. Ambos os efeitos despertam resistência da parte de certos grupos sociais, o que deve ser objeto de políticas de Estado que estimulem a introdução de inovações tecnológicas e, ao mesmo tempo, amplifiquem a distribuição dos ganhos sociais, econômicos e ambientais delas decorrentes.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: