you're reading...
Minhas publicações em revistas on-line

O Sentido Político da “Faxina” de Dilma

Minha coluna de Setembro, publicada no Outras Palavras, sobre a relação das recentes medidas de combate à corrupção tomadas pela presidente Dilma com a trajetória recente de desenvolvimento do Brasil e seu potencial como estratégia política. Acesse aqui. [Re-publicado no Correio do Brasil, no clipping de notícias do Ministério do Planejamento, na Carta Potiguar, no Escrivinhador, e pelo Sindicato dos Analistas Fazendários do Estado de Goiás].

E aqui uma notícia da Folha de São Paulo, publicada poucos dias depois da minha coluna, dando suporte à minha argumentação: a desarticulação (verbal e política) da oposição causada pela “faxina” da Dilma. No caso desta notícia, é o Dep. Roberto Freire que, ao invés de reconhecer o mérito das medidas adotadas pela presidente como fizeram Aécio e FHC, mostra-se desarticulado e desarticulante.

Mais ainda, no dia 3 de Setembro, a The Economist publicou artigo intitulado “The new middle classes rise up“, em que discute os crescentes protestos em países emergentes (China, Índia e Brasil), capitaneados pela classe média, contra abusos políticos e corrupção. A  revista não só aponta para uma dimensão mundial do fenômeno, mas, assim como propus em minha coluna, associa tais protestos ao crescimento da classe média naqueles países e sua atitude política. Pesquisas citadas no artigo mostram que, enquanto pessoas mais pobres se preocupam mais com obter “liberdade da pobreza”, as classes médias incorporam mais preocupações com liberdades civis e princípios democráticos. Daí que a expansão deste segmento da sociedade tende a intensificar demandas contra a corrupção e por qualidade no serviço público (a “pedagogia da democracia” que mencionei na coluna).

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “O Sentido Político da “Faxina” de Dilma

  1. Caro Felipe,
    gostei do seu artigo sobre o sentido político da faxina de Dilma. Na verdade, me identifico muito com a sua análise. De fato, é possível analisar políticamente os governos de Lula e agora Dilma na perspectiva de sucessivas subtrações do discurso oposicionista. Primeiro, foi todo o alarde ao redor da economia que entraria em colapso, caso Lula fosse eleito. Aconteceu o contrário! Agora, para o nível medíocre de oposição que temos no Brasil, só resta mesmo a corrupção. Eles poderiam criticar alguns atropelamentos do PAC, mas para isso não têm cacife e possivelmente estariam sujando o seu próprio ninho. A mudança de estratégia de Dilma no sentido de enfrentar também os desgastes políticos de uma faxina ativa vai redundar novamente em subtração do discurso oposicionista.
    Obrigado, Hans

    Publicado por Hans alfred Trein | agosto 30, 2011, 1:51 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: